Eu e meus gatinhos JOÃO e PEDRO rsrsrs.

4 de mai de 2011

MÃE


                                                          MARIA ZILDA, minha mamãe.

                                    Fostes bela, doce, meiga, talentosa, delicada, respeitosa, amável...
Sabia ouvir e procurava entender, foi mãe moderna (em comparação a educação que teve).
Soube ser mãe e ser pai (quando papai não estava presente).
Doou-se por inteira e renunciou a seus sonhos para que muitas vezes os filhos pudessem realizar os seus.

Lembro bem que já doente, seus braços já não tinham forças pra segurar meu filho recém-nascido, mas  insistiu em dar-lhe o primeiro banho e ficava horas deitada olhando ele dormir, sentindo a dor de saber que não acompanharia seu crescimento. Pois estava em fase final... Seu olhar, às vezes fixos num ponto qualquer, outras vezes, semi-fechado. E tão bonita! 
Nunca reclamava, agradecia a Deus pela vida e pelos filhos.
Custo acreditar que já não a tenho.
Esteve muito doente e mesmo tendo emagrecido assustadoramente, ainda conservava traços de beleza. Quase uma Nossa Senhora! Agora descansa junto ao Criador.
Mãe querida... Saudade doída...
Descanse em paz, sabendo que jamais será esquecida. Por que mesmo distante se faz presente. 
Teu sorriso em minha mente permanece como brisa leve ao acordar. 
                                                                                                            Val  Ribeiro

Para Sempre
Por que Deus permite que as mães vão-se embora?
Mãe não tem limite, é tempo sem hora,
Luz que não apaga quando sopra o vento e chuva desaba,
Veludo escondido na pele enrugada, água pura, ar puro, puro pensamento.
Morrer acontece, com o que é breve e passa sem deixar vestígio.
Mãe, na sua graça, é eternidade.
Por que Deus se lembra - mistério profundo - de tirá-la um dia?
Fosse eu rei do mundo, baixava uma lei:
Mãe não morre nunca, mãe ficará sempre junto de seu filho,
E ele, velho embora, será pequenino feito grão de milho.
  Carlos Drummond de Andrade.


22 comentários:

  1. Linda homenagem,grande a saudade,não? beijos,chica

    ResponderExcluir
  2. Muito grande amiga. Chega mesmo a doer. Obrigada pela presença. Bjão

    ResponderExcluir
  3. Val...me emocionei com a sua escrita. Senti a sua dor. Estou paralizada..sem saber o que dizer. Todos temos as nossas dores.
    O importante foi que sua mamãe ficou com vc a tempo pra te educar, pra ver o netinho nascer...
    E na minha crença, somos uma alma dentro do corpo. O corpo morrer. Mas a alma é imortal.
    Ela cumpriu o seu papel, aprendeu e ensinou. Agora ta lá, juntinho com o Pai, no merecido descanso.

    Um grande beijo!!
    Que Drumond me desculpe,hj ele ficou em segundi plano

    Um grande beijo..no seu coração, que ta dolorido, mas vai sarar.

    Ma Ferreira

    ResponderExcluir
  4. Ma, estou aqui chorando. Não chorei enquanto escrevia, mas chorei lendo seu comentários. Obrigada. Nem consigo escrever mais nada agora. Bjão

    ResponderExcluir
  5. Oi Val!
    Linda homenagem!
    Quanta emoção!
    Este dia para mim é terrível, como perdi minha mãe aos 13 anos, é como você diz, não esquecemos nunca! Saudades! Beijão!

    ResponderExcluir
  6. Olá Val
    Lindíssima homenagem à sua mãe.
    Muito obrigado pela visita e ser m/seguidora.
    Adorei o seu blog.
    Tudo o que está nos meus blogues é para partilhar com todas, por isso,pode pegar tudo o que quiser.
    Voltarei sempre.
    Bjkinhas
    Ana Paula

    ResponderExcluir
  7. Drumond tinha e tem razão: as mães não deveriam morrer!
    Eu sei bem isso na prática,pois perdi a minha e desde então fiquei "perdido" também...
    " AMOR DE MÃE,QUEM O TIVER,
    DEVE GUARDÁ-LO NO PEITO..
    POIS NÃO HÁ AMOR DE MULHER,
    QUE SEJA AMOR TÃO PERFEITO "

    ResponderExcluir
  8. Val, suas páginas são encantadoras.
    Grata por ficar no meu INFINITO...
    Também estarei aqui.
    Abraços

    ResponderExcluir
  9. Hola Val, gracias por tu visita, y decirte que tus palabras me han emocionado!, una madre como bien dices no debería irse jamás de nuestro lado.
    Me quedo en tu blog y spero que nos volvamos a ver.
    Me gusta mucho tu país, y de Bahia guardo recuerdos maravillosos!
    Besos!

    ResponderExcluir
  10. Olá Val
    Nada se compara ao amor de mães. Mesmo em outro plano elas nunca nos abandonam. Bela e comovente homenagem.
    Bjux

    ResponderExcluir
  11. Que homenagem mais linda Val.. e não teve como não me emocionar.. de fato nesta vida, nada se compara e muito menos substitui a presença da mãe.. ser tão importante em nossa vida!

    Um beijão imenso em seu coração...
    Verinha

    ResponderExcluir
  12. Olá Val, obrigado pela visita, tou seguindo tbm.

    Levi Ventura

    ResponderExcluir
  13. Mãe é pra sempre... Mas, infelizmente elas ganham asas de repente e se vão, num vôo para os braços do Pai Celestial.
    Linda homenagem querida!

    Obrigada pela visita e comentário. Sigo-te também.

    ResponderExcluir
  14. Desculpe-me, entrei aqui pra seguir-te e sai sem fazê-lo. Estou no trabalho e às vezes é muito corrido. Agora vai rsrsrs.

    ResponderExcluir
  15. Val...
    Acabei de ler sua mensagem no meu blog.
    Minha intenção era te consolar..não te fazer chorar.
    Mas se tiver vontade de chorar..chore. Escazie a alma de tanto chorar. Sobrará espaço para muitas coisas boas.
    Viu como seu blog esta crescendo? Mérito Seu.
    Vou ficar muito feliz se vc mostrar a estoria para seus alunos.
    Um dia eu li um Hai Kai de um, professor que
    incentivava seus alunos a escrever hai=kai. João Toloi era o nome dele.
    E eu vi um hai kai dssse professor falando sobre vaga-lume.
    Foi dai a inspiração.
    Eu acabei por localizar o email dele e mandei o texto para ele ler..ele foi super gentil.
    Falou que os professores e alinos leram e que todos gostaram.
    Estas coisas valem muito a pena.
    Saber que podemos tocar o coração das pessoas.
    Tenho algumas imagens do vaga-lume aqui. Eu não sei como posso mandar a vc..ta num arquivo em pdf. mas minha filha sabe.
    Vou falar com ela amanhã..e que, sabe consigo de mandar os desenhos do vaga-lume.
    Vc da aula para que série?
    Um beijo..obrigada por estar presente. Gosto muito de vc.
    De coração..
    Ma Ferreira

    ResponderExcluir
  16. Belíssima e emocionante homenagem! Parabéns por ser a filha que é! parabéns pelo blog, vim te prestigiar! sucesso! bjs Sandra
    http://projetandopessoas.blogspot.com//

    ResponderExcluir
  17. olá , Val retribuo sua visita e te agradeço pelo carinho, gostei muito do seu blog, bonita homenagem a sua mãe.
    é lindo esse carinho entre mãe e filha.
    grande abraço .... e parabéns pelo blog..

    ResponderExcluir
  18. Olá Val, tudo bem? Seja bem vinda ao "nosso" Blog. Aqui vc pode copiar tudo o que quiser. Amei a homenagem que fizeste a vossa querida Mãe. Que ela fique sempre em nossos corações. Bjs.

    ResponderExcluir
  19. Val,
    Belíssima e emocionante homenagem. Mãe é a melhor coisa do mundo.
    Bjkas e uma excelente sexta-feira pra você!

    ResponderExcluir
  20. Amigas queridas, muito bom receber este carinho de vocês, faz bem para meu coração. Vocês são muito especiais para mim! Obrigada de coração.

    Ma, você é uma artista, uma amiga, uma escritora, um anjo e és muito importante pra mim. Obrigada por tudo. Vou querer sim as imagens, entro em contato com você por email.

    ResponderExcluir
  21. Val, que bela homenagem à sua mãe.
    Eu que a conheci, sei bem que dona Zilda, minha professora, era uma mulher que fez a diferença no contexto que viveu.

    Amada visita meu blog, mesmo já tendo teixado de postar ha algum tempo.
    http://mulhercomproposito.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  22. Núbia querida, saudades.
    A cada comentário que venho ler aqui choro. Você então que foi aluna dela, ela sempre gostava de visitar sua casa e eu lembro bem de tia Mariinha e vocês lindas como são até hoje.
    Saúde e paz pra ti e sua familia. Bjssss

    ResponderExcluir